História da família Lopes Marrafa

Com o casamento de António José Lopes com Maria de Jesus, realizado em 21/09/1818, na igreja de Loureiro, concelho de Oliveira de Azeméis (Aveiro), tendo ele mais tarde adoptado o nome António Lopes Marrafa. Iniciou-se então uma dinastia de homens empreendedores e de trabalho.

Sendo ele natural da freguesia de Travanca, filho de José Caetano Brandão e de Ana Maria de Jesus e ela natural da freguesia de Loureiro, filha de Bernardo Joaquim de Almeida e de Maria de Jesus. Ambas as freguesias fazem parte do actual concelho de Oliveira de Azeméis, distrito de Aveiro (antigo município da Bemposta que foi extinto por decreto de 24/09/1855).

As primeiras gerações dedicavam-se ao trabalho dos seus campos, mas com o decorrer dos tempos e acompanhando a industrialização foram procurando outras ocupações: como o comércio, industria, medicina, economia, engenharia e outras.

Assim alguns descendentes nas ultimas gerações abandonaram a terra de origem; encontrando-se já descendentes deste tronco: no Brasil ( Rio de Janeiro e S. Paulo).

Também alguns descendentes estiveram em Moçambique, Angola e Venezuela, mas a maioria manteve-se sempre no local de origem e terras vizinhas como seja: Estarreja, Ovar, Porto, Póvoa de Varzim, Covilhã, Odivelas e Coimbra.

Travanca é atravessada de norte a sul pela estrada Romana e estrada nacional nº 1, sendo também servida pelo caminho de ferro, linha do Vale do Vouga.

Loureiro é servida a poente pela estrada nacional 109 e IC1 e pela auto estrada A1 (nó de Estarreja).

Os lugares de Damonde e Adães situam-se nos limites das respectivas freguesias próximo do rio Antuã.

No pacato lugar de Damonde desde os tempos remotos do povoamento e da ocupação do território, para além da construção da via romana mais nada aconteceu digno de registo: somente o dia a dia da sua gente que sempre trabalhou para a melhoria do seu bem estar: mas que permaneceu até este século com acessos rodoviários difíceis. Só agora com a construção da EN 224 que liga Estarreja (EN 109, A1 e IC1) a Oliveira de Azeméis (EN 1) servindo Loureiro, Damonde e UL, ficou mais perto de tudo.

Também só agora os seus habitantes passaram a dispor duma capela para assistir à missa; graças a um benemérito local.

O Lugar de Adães além das suas terras férteis e boas ligações rodoviárias, possui todas as condições para as pessoas aí se fixarem, como prova o património aí deixado por anteriores gerações; condições que ainda hoje se mantêm sendo prova disso a grande expansão industrial e habitacional que se está a verificar.